3 dicas de como reduzir a rotatividade de pessoal na sua empresa

Não é por acaso que a rotatividade de pessoal deve ser uma das maiores preocupações de qualquer equipe de RH que busca a excelência. Uma empresa com rotatividade de pessoal — ou turnover — alta não tem apenas um custo financeiro grande; ela é prejudicada também em vários aspectos fundamentais para a saúde da organização.

Além dos altos gastos com demissões e contratações, muitas vezes há queda de produtividade da equipe em função do desfalque, perda de conhecimento e networking. O afastamento de um colaborador pode implicar na perda de um talento e peça fundamental para o funcionamento harmônico da equipe.

Assim, é fundamental buscar constantemente a redução da rotatividade de pessoal. Para isso, é preciso entender primeiro as causas que geram turnover. Vamos a elas:

Causas da rotatividade de pessoal

Existem muitos fatores envolvidos no pedido de demissão de um colaborador, inclusive de natureza pessoal. Entretanto, geralmente o principal motivo que leva ao afastamento de um colaborador é sua insatisfação com o ambiente de trabalho. Dessa forma, é essencial entender que os pedidos de demissão, em sua maioria, não estão ligados diretamente ao salário ou benefícios financeiros.

Apesar de a remuneração ser extremamente relevante, deve-se atentar também a fatores como a cultura organizacional. Isso fica ainda mais claro ao considerar que muitos profissionais se desligam de uma empresa em função do mau relacionamento com seus superiores, e não devido a uma insatisfação com a organização.

Tipos de causas

Os tipos de causas para o turnover podem ser classificados da seguinte forma:

Controláveis

As causas controláveis dependem diretamente de atitudes da empresa. Assim, a organização tem total autonomia para interferir nesses fatores, como:

  • remuneração;
  • ambiente e condição de trabalho;
  • falta de treinamento;
  • baixo reconhecimento profissional;
  • gestores ineficientes;
  • problemas interpessoais internos;

Semicontroláveis

São causas originadas pelos colaboradores. A empresa pode influenciar apenas indiretamente nesses motivos:

  • baixo desempenho do funcionário;
  • frustrações pessoais em relação ao cargo;
  • falta de propósito na empresa;

Incontroláveis

São as causas que não dependem nem da empresa nem do funcionário, sendo motivações externas, como falecimentos ou doenças.

Considerando essas causas, é possível chegar às medidas para reduzir a rotatividade de maneira eficiente.

Dicas para reduzir a rotatividade de pessoal

1. Plano de carreira

Uma empresa que valoriza seu colaborador sabe reconhecê-lo e demonstrar isso para seus profissionais. Por meio da criação de um plano de carreira, é possível entender as motivações e garantir um colaborador motivado e engajado, além de criar perspectiva e senso de propósito dentro da organização.

2. Processo seletivo

Aprimorar o processo seletivo é fundamental para garantir que o profissional que ocupará o cargo está apto e alinhado aos valores da empresa. Dessa forma, é possível garantir a compatibilidade com a cultura organizacional, além de captar um colaborador motivado e engajado.

3. Cultura organizacional

A cultura da organização deve ser colaborativa, de forma que favoreça as relações entre os integrantes da equipe e alinhe seus propósitos aos da empresa. Assim, é imprescindível que haja uma comunicação clara e aberta entre os colaboradores e seus supervisores, estabelecendo uma cultura de feedback e melhorias.

Gostou do texto? Já sabe as causas e como reduzir de forma eficiente a rotatividade de pessoal de uma empresa? Para continuar se aprimorando, confira também este artigo sobre redução de custos de recrutamento e seleção!