Por que investir no aperfeiçoamento profissional dos funcionários?

Na área de RH, muito é dito sobre a importância de as empresas investirem periodicamente em treinamentos e capacitações para seus colaboradores. Entretanto, ainda existe muita dúvida em relação a quais benefícios exatamente são advindos do aperfeiçoamento profissional dos funcionários de uma organização.

Este artigo foi criado com o intuito de esclarecer, de uma vez por todas, os motivos que tornam o crescimento profissional dos colaboradores um investimento não apenas inteligente, mas fundamental para qualquer organização. Assim, listaremos cada uma das vantagens e explicaremos como o desenvolvimento da empresa é influenciado por elas. Continue a leitura e confira!

Competitividade e inovação

Ao contratar um profissional capacitado e com boa formação, é comum que muitas empresas cometam o erro de acreditar que não existe a necessidade de investir em treinamentos e cursos, uma vez que já contam com um profissional competente e atualizado.

Porém, com a velocidade com que alterações ocorrem na tecnologia, em modos de comunicação e em vários setores que afetam diretamente todo empreendimento, é ingenuidade pensar dessa forma.

Apenas por meio de investimentos diretos no aperfeiçoamento profissional dos colaboradores, pode-se estabelecer força competitiva no mercado que a empresa está inserida. Portanto, não adianta a equipe contar com recursos e equipamentos de qualidade se os seus colaboradores não estiverem treinados e preparados.

Valorização do colaborador

Trata-se de um aspecto bastante ressaltado na área de RH: o reconhecimento do profissional pela empresa. Ao investir no avanço da carreira e na formação de uma pessoa empregada, a mensagem que a organização passa é clara: ela reconhece e valoriza o papel desempenhado pelo profissional no negócio.

Além disso, quando o investimento é realizado, de forma organizada e planejada, por exemplo, em planos de carreira, isso influencia significativamente na motivação do colaborador. Isso acontece porque os objetivos do profissional em relação à sua carreira e os objetivos da empresa para ele se alinham. Logo, o engajamento aumenta, e isso é refletido na diminuição de taxas, como a de turnover e de absenteísmo.

Redução de custos

Além das taxas de turnover e demissão, com o investimento no aperfeiçoamento profissional dos colaboradores, também há redução expressiva de custos com processos seletivos, contratação, onboarding e outros procedimentos relacionados à integração de novos profissionais.

Clima organizacional

A cultura de uma empresa e o modo como seus colaboradores se comunicam desempenham papéis importantes na definição do clima do ambiente de trabalho. Já que funcionários que passam tempo juntos em diferentes situações tendem a se entender melhor, a oferta de cursos e treinamentos é também uma excelente oportunidade para melhorar a harmonia entre os colaboradores.

Mesmo atualmente, em muitas empresas, ainda existem casos de negligência em relação ao aperfeiçoamento profissional dos colaboradores e, muitas vezes, por medo de perder o funcionário e o investimento realizado na formação dele. Quem adota essa postura perde ao não perceber que, com a abordagem correta, é possível garantir não apenas o funcionário e o investimento, mas o desenvolvimento da companhia.

E agora, você já sabe exatamente por que uma empresa deve investir em seus funcionários? Se você gostou do artigo e não quer perder mais nenhum como este, é só seguir nossas redes sociais: Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn!

Como montar um modelo de descrição de cargo? Saiba aqui!

Fazer uma contratação eficiente e certeira é uma tarefa difícil e de extrema importância. Cada etapa do processo deve acontecer de maneira coerente com a vaga e com muita atenção. Nesse sentido, uma peça fundamental para o sucesso da contratação é um modelo de descrição de cargo adequado.

O modelo de descrição de cargo é a forma usada para descrever uma vaga aberta para um processo seletivo em uma empresa. É um erro comum subestimar a relevância da descrição de cargo em todo o processo.

Além disso, a descrição não apenas apresenta a posição aberta para o público, mas muitas vezes é o primeiro contato com a empresa. Logo, essa descrição também influencia na forma como a organização é percebida por potenciais clientes, parceiros e colaboradores.

Pensando nisso, decidimos criar um miniguia para ajudar você a montar um modelo de descrição de qualidade e eficiente para aprimorar o seu processo seletivo. Continue a leitura e confira!

Quais são as aplicações do modelo de descrição de cargo?

Além de seu uso para anunciar um cargo aberto na empresa, a descrição de cargo também é útil para auditorias (como a ISO 9001) e para a avaliação de competências, ajudando a identificar as habilidades, ações e os conhecimentos necessários para ocupar uma vaga específica.

Como montar um modelo de descrição de cargo?

Existem várias formas de realizar um modelo de descrição, pois sua estrutura também é influenciada por especificidades relacionadas ao cargo e à empresa ofertante. No entanto, de uma maneira geral, toda descrição conta com os seguintes elementos.

Título do cargo

O título do cargo deve ser coerente e fiel ao cargo da vaga anunciada, em relação à formação técnica necessária e suas reais atribuições e funções.

Descrição curta da função

Essa parte é uma das mais importantes dentro de um modelo de descrição de cargo, já que tem como propósito descrever, de maneira breve e precisa, quais funções e competências são esperadas do profissional que ocupar o cargo.

Missão ou objetivos do cargo

Para além das atribuições rotineiras e técnicas, um cargo carrega consigo seus objetivos principais. Aqui é o espaço reservado para que a empresa possa descrever melhor sobre o propósito geral da vaga e em relação ao que deve ser priorizado e valorizado.

Também serve de excelente oportunidade para apresentar os valores que formam a cultura da organização. Ao colocar elementos que transpareçam a cultura da empresa, a descrição do cargo consegue, ao mesmo tempo, filtrar perfis de personalidade desejados nos candidatos e reforçar a imagem da organização e sua missão.

Requisitos para ocupar a vaga

Nessa seção descreve-se o que é esperado de cada candidato em relação à sua formação técnica e outras exigências curriculares.

A partir dessa descrição, ocorre o primeiro grande filtro de interessados a candidatos plausíveis para o que a empresa espera. Portanto, é de extrema importância que os requisitos para ocupar a vaga sejam avaliados minuciosamente e atualizados de acordo com a realidade prática do cargo.

Após listar os requisitos mais facilmente detectáveis, agora é o momento para indicar caso haja competências mais sutis ou de caráter interpessoal que sejam primordiais para a vaga. Nesse caso pode-se incluir questões específicas que tenham a ver com a natureza da função, ainda que não sejam estritamente técnicas, desde que não sejam discriminatórias.

Informações adicionais

Como o nome sugere, nessa seção vão informações complementares que não couberam ou não seriam coerentes em outras partes do anúncio, mas que são importantes para a empresa.

Esse espaço normalmente conta com informações a respeito do negócio e as formas de entrar em contato. Além disso, também pode conter informações sobre o meio de candidatar-se à vaga e até quando a empresa vai aceitar inscrições.

É importante lembrar que cada uma dessas seções deve ser planejada de acordo com a proposta da vaga, e seu conteúdo deve ser preciso e claro.

Como montar um modelo de descrição de cargo adequadamente?

O modelo de descrição de cargo deve ser coerente com a vaga ofertada e apresentar informações realistas. Para isso, pode-se usar os seguintes métodos para fazer a descrição.

Questionário

Nesse método é utilizado um formulário, que deve ser preenchido por colaboradores a respeito de seus cargos.

É um procedimento que conta com a vantagem de ser rápido, mas pode ser insuficiente para alguns tipos de oportunidades, já que não conta com espaço para serem ressaltados aspectos particulares do cargo.

Essa limitação pode ser significativa principalmente em cargos que são ocupados pelas mesmas pessoas há muito tempo, de forma que muitas vezes existem especificidades a respeito de seus procedimentos desconhecidos pela gestão.

Observação

Trata-se de um método muito usado para funções simples, que podem ser entendidas facilmente e que, geralmente, envolvem atividades mecânicas. É extremamente bem utilizado em cargos mais fáceis e de larga escala, com muitos funcionários desempenhando a mesma função.

Apesar de extremamente limitada, ainda é uma alternativa eficiente e ideal para os casos em que não há muita profundidade ou dificuldade na função, poupando recursos até mesmo para avaliar de forma mais profunda os cargos mais complexos.

No entanto, é preciso atentar-se à possibilidade de subestimar alguma função. Nesse caso, a negligência em avaliar pode ter consequências desastrosas e custos altíssimos. Os prejuízos com uma contratação errada afetam toda a empresa, principalmente o setor financeiro.

Entrevista

Entre os três tipos, é o método mais demorado e custoso, mas o mais preciso. Pode-se aliar a entrevista ao questionário para obter um resultado ainda mais acertado, podendo formular perguntas que contemplem aspectos não respondidos antes.

Como visto, há várias maneiras de coletar os dados essenciais para realizar o modelo de descrição de cargo, além de sua estrutura contar com variações de acordo com a vaga. Portanto, é imprescindível que, independentemente da forma como é realizada, a descrição seja clara sobre o que a empresa espera do candidato em termos de comportamento, perfil profissional e formação.

De toda forma, é aconselhável que a empresa conte com uma consultoria de companhias especializadas. Agora que você já sabe tudo sobre montar um modelo de descrição de cargo, que tal entender melhor o que fazer na hora de divulgar uma vaga nova? Leia este artigo e entenda tudo que você precisa para anunciar da forma mais eficiente possível!

Veja como motivar a nova geração através da cultura organizacional

Cultura organizacional pode ser definida como um sistema de valores que diferencia uma organização das demais. Trata-se de crenças e valores adotados que trazem vários benefícios para as organizações, como ter um time altamente engajado com a missão da empresa e profissionais mais satisfeitos com o trabalho. 

Dessa forma, neste post, mostraremos como motivar a nova geração por meio da cultura organizacional. Acompanhe! 

Incentivar o crescimento profissional

Para motivar a sua equipe de trabalho, é muito importante incentivar o crescimento profissional dos funcionários. Atualmente, muitas empresas têm empregados estagnados que não produzem o esperado, justamente por não verem melhores oportunidades e renumerações maiores. 

Para resolver esse problema, uma possível solução será oferecer condições para que esses profissionais possam se qualificar. As empresas precisam investir em cursos de capacitação para que os funcionários adquiram novas habilidades e tenham perspectivas de aumentarem os seus salários. 

Investir no endomarketing

Além de incentivar o crescimento profissional, é fundamental investir no endomarketing. As organizações precisam ser preocupar com estratégias de marketing para ganhar a confiança dos seus colaboradores. 

Desse modo, uma dica para motivar a sua equipe é aumentar a interação entre eles, promovendo atividades de lazer na empresa para que os profissionais possam trocar experiências e conhecer outros setores da companhia. Além disso, é possível pensar em oferecer recompensas pelo trabalho efetuado com qualidade e eficiência. 

Ouvir os colaboradores

Outra forma de motivar a nova geração através da cultura organizacional é reconhecendo que os funcionários podem contribuir com o que pensam para o sucesso das empresas. Às vezes, os empregados querem ter voz nas instituições, mas não são considerados no momento em que é preciso tomar decisões importantes, o que causa muito desânimo. 

Saber ouvir os colaboradores significa sempre dar oportunidades para que todas as pessoas possam manifestar as suas opiniões. Isso é importante para o sucesso da organização, uma vez que muitos profissionais criativos podem ajudar no desenvolvimento das atividades, como melhores atitudes na captação de clientes e obtenção de maiores resultados. 

Promover a qualidade de vida

Não há forma melhor para se pensar em como motivar a equipe de trabalho do que se preocupando com a necessidade de investir na qualidade de vida dos funcionários. Isso porque pessoas que trabalham doentes ficam desmotivadas e têm as suas capacidades limitadas por causa da saúde frágil.

É essencial que as organizações pensem em como podem criar prazer e satisfação para os seus colaboradores. Por exemplo, é possível definir dias de folga para que os profissionais, em conjunto, possam ir ao cinema e ver shows, eventos que as próprias empresas podem promover.

Com isso, inúmeros resultados podem ser considerados, como a diminuição do estresse e de outros problemas de saúde relacionados. Ademais, isso contribui para que os funcionários estejam engajados com a missão das empresas e aumentem a produtividade

Portanto, neste poste, aprendemos sobre como motivar a nova geração por meio da cultura organizacional. Além disso, vimos como esse sistema de valores contribui e agrega vários benefícios para as empresas. É útil que você analise se a cultura organizacional é incentivada em sua empresa. 

Gostou do nosso texto? Deixe o seu comentário no post, pois estamos ansiosos para tirar as suas dúvidas sobre o assunto abordado.