Saiba como promover colaboradores! Veja alguns passos

Uma promoção de cargo em uma empresa é um momento de extrema importância tanto para o colaborador quanto para a instituição. Uma promoção ideal é aquela que representa para o profissional uma evolução em sua carreira e, para o empreendimento, um crescimento planejado e bem executado. Logo, é fundamental que a empresa saiba como promover colaboradores.

À primeira vista, uma promoção não parece um desafio ou um procedimento que ofereça qualquer problema. Afinal, trata-se apenas de encontrar um colaborador antigo e eficiente e remanejá-lo para uma vaga superior à sua, certo? Errado!

Ainda que pareça ingênuo, esse pensamento resiste dentro de muitos negócios brasileiros. Vários líderes cometem o engano de priorizar apenas o tempo de casa e o desempenho do funcionário em seu cargo atual e é comum usar a promoção como forma de reter colaboradores desmotivados.

Quais critérios utilizar?

Antes de seguir aos critérios possíveis para avaliar se um colaborador é a pessoa ideal para ocupar uma vaga, é importante ressaltar que o remanejamento interno costuma ser menos custoso e apresenta várias vantagens em relação à contratação externa. Mas, para isso, o processo de seleção deve ser criterioso e coerente.

Um dos indicadores mais óbvios para tomar como referência é o desempenho do colaborador ao atingir metas. Entretanto, para avaliar características como a proatividade, é necessário avaliar características do perfil do profissional.

Assim, para a promoção, é recomendado que sejam avaliadas as competências requeridas para a vaga em questão — de natureza técnica, mas também pessoal. Essa divisão de competências profissionais também é chamada de “soft skills” e “hard skills”.

O que são as “hard skills” e “soft skills”?

No contexto empresarial, os termos “hard skill” e “soft skill” significam, respectivamente, competências técnicas e facilmente mensuráveis e competências interpessoais e subjetivas.

Essa divisão propõe que existem dois tipos de habilidades e conhecimentos que um profissional precisa apresentar para preencher uma vaga. Veja o seguinte exemplo: uma empresa média abre uma vaga na posição de gerência. A empresa em questão tem uma cultura organizacional caracterizada por alta competitividade e pressão diária.

Para ocupar o cargo apresentado, seria indispensável à pessoa que se candidatasse ser competitiva e usar a pressão como motivação. Nesse caso, trata-se de uma “soft skill” necessária ao cargo.

Além disso, para ocupar o cargo a pessoa precisaria também saber cumprir as funções técnicas da posição e ter formação e o conhecimento específico para exercê-lo. Esse tipo de competência, que consegue ser apresentada em um currículo, é denominado “hard skill”.

Como avaliar um colaborador?

Para um diagnóstico preciso sobre competências subjetivas e perfis psicológicos dos candidatos, é comum as empresas buscarem serviços de consultoria para realização da análise de perfil comportamental na hora de contratar. Essa medida traz vários benefícios para gestão de pessoas, tornando-a mais bem-sucedida.

Como vimos, é necessário considerar vários fatores para que a promoção de um funcionário seja positiva para a pessoa e para a empresa. Portanto, é fundamental se atentar ao perfil ideal para o cargo e as exigências técnicas e subjetivas da vaga. Levando essas questões em consideração, não sobram dúvidas sobre como promover colaborares de forma eficiente.

Agora você já sabe o que é preciso para realizar uma promoção de um colaborador com sucesso. Gostaria de conhecer soluções como a análise de perfil comportamental para sua empresa? Entre em contato com a gente agora mesmo.

4 passos para escolher os melhores treinamentos para sua equipe

Estratégia cada vez mais valorizada no mundo corporativo, a aplicação de um treinamento para equipe deve ser bem planejada. Assim, garante-se que o retorno desse investimento seja positivo e traga bons resultados para a empresa.

Um treinamento bem planejado deixa a sua equipe mais qualificada e traz inúmeros benefícios para a sua companhia, como padronização de processos e atendimentos, aumento da produtividade, colaboradores mais engajados e melhora do clima organizacional, entre outros.

Quer levar essas vantagens para a sua empresa? Neste artigo, vamos citar quatro passos que vão te ajudar a escolher as melhores capacitações para seus funcionários. Confira!

1. Analise os pontos de melhoria da sua equipe

Muitas vezes, na expectativa de melhorar a performance de suas equipes, os gestores investem em treinamentos sem saber se eles estão, de fato, alinhados com as necessidades da companhia e de seus colaboradores. Isso faz com que a capacitação não seja tão bem aproveitada por seus membros.

Para escolher os treinamentos mais adequados, é essencial entender quais são as necessidades da sua organização e da sua equipe. Para começar, avalie os indicadores de performance dos últimos meses e veja quais deles precisam ser melhorados.

Depois, converse com os líderes e membros dos times, colhendo feedbacks sobre cada profissional, suas principais dúvidas e dificuldades. Com todos esses dados e informações em mãos, analise o que mais precisa ser desenvolvido em suas equipes.

2. Defina o objetivo do treinamento

Para um treinamento de equipe ser eficaz, ele precisa ter um objetivo definido. Portanto, com base em sua análise dos pontos de melhoria de sua equipe e das necessidades da sua organização, trace o que será desenvolvido nesse treinamento.

Desse modo, é possível identificar, por exemplo, que seus líderes precisam desenvolver a liderança ou que seus times precisam trabalhar melhor em equipe, melhorar suas técnicas e argumentos de venda ou até mesmo aprender a usar determinado software.

O objetivo aqui definido vai ajudá-lo a escolher o tipo de treinamento ideal, conforme o próximo passo.

3. Escolha o tipo de treinamento

Existem diversos tipos de treinamento corporativo e, para saber qual é o ideal para o momento, você deve levar em conta as análises feitas nos passos anteriores e o perfil comportamental predominante da sua equipe.

Veja abaixo os tipos de treinamentos empresariais mais comuns, que você pode escolher:

  • desenvolvimento de liderança;
  • treinamento comportamental;
  • desenvolvimento de habilidades e competências;
  • treinamento motivacional;
  • capacitação técnica;
  • reciclagem.

É importante também que, independentemente do tipo de treinamento escolhido, ele seja estruturado de forma a refletir a realidade da sua empresa. Desse modo, permite que os membros possam levar os conceitos e práticas para o dia a dia do trabalho.

4. Busque uma empresa especializada

O planejamento e a estruturação de um treinamento são tarefas que exigem muito tempo e dedicação, itens que nem todos os gestores de RH têm de sobra. Portanto, contar com a ajuda de uma empresa especializada em treinamentos pode ser fundamental para ajudá-lo a tirar essa ideia do papel.

Além disso, um olhar externo de um ou mais profissionais que têm bastante conhecimento e experiência na criação e aplicação de treinamentos pode ser muito enriquecedor para a sua companhia.

A Socium é uma empresa especializada em gestão de pessoas e oferece diversas soluções para o RH da sua empresa, inclusive treinamento para equipe, alinhados às metodologias atuais de aprendizado. Entre em contato conosco e solicite um orçamento!

Dicas para convencer seu chefe a investir em treinamentos corporativos

Quando nos encontramos profissionalmente, é natural procurar se especializar cada vez mais na área a fim de renovar e adquirir conhecimento, neste momento que a ajuda do chefe por meio de um incentivo com treinamentos corporativos é muito importante para alcançar a experiência almejada.

Às vezes o grande problema é convencer o seu superior de que investir em treinamentos pode ser algo bom, não só para você individualmente como funcionário, como também para o sucesso empresarial e de toda a equipe!

Para isso você precisa utilizar algumas técnicas de persuasão e estar munido de estratégias para que consiga mostrar a seu chefe quais as vantagens de investir em treinamentos.

Saiba exatamente como conseguir isto com as dicas abaixo.

1. Coloque-se no lugar do gestor

Com esta simples prática você pode descobrir muita coisa útil para ajudar a convencer seu chefe.

Ao colocar-se no lugar dele, busque descobrir o que ele valoriza tanto em questões financeiras quanto demais aspectos como autonomia dos subordinados, clima organizacional ou outras motivações, com isso você saberá com mais clareza que argumentos usar e o que deve colocar em pauta para convencê-lo a investir em treinamentos.

2. Certifique-se de ter todas as informações em mãos

Antes de se dirigir ao seu chefe certifique-se de ter todas as informações sobre o treinamento ideal em mãos, além de ter o objetivo do curso sempre em mente para não soar leviano ou fazer parecer que aquilo é somente mais um custo para a organização.

3. Prepare um projeto

Muito além de mostrar que você tem foco e vontade de aprender, é preciso mostrar iniciativa e autonomia para o seu chefe!

Economize o tempo do departamento de RH com pesquisa (isso será valorizado!) e monte você mesmo um projeto apresentando os benefícios de treinamentos corporativos com informações como:

  • Investimento
  • Custo x benefício
  • Objetivo
  • Resultado financeiro
  • Dados sobre produtividade

Se você não for um dos melhores para apresentar o projeto pessoalmente ao seu chefe, uma outra opção é redigir uma carta argumentativa de convencimento a ele e ao departamento de RH demonstrando todas as vantagens de investir em treinamentos para os funcionários para alcançar o sucesso empresarial!

4. Mostre exemplos que resultaram em sucesso empresarial

Mais do que dados em papéis, apresente exemplos de sucesso de outras empresas do mesmo segmento ou não, que ao investirem em treinamentos para os funcionários tiveram grande aumento em sua produtividade, lucros, satisfação e motivação dos colaboradores e em vários outros aspectos.

Esta estratégia tornará a ideia mais real e possível aos olhos do seu gestor, de modo que ele poderá enxergar e considerar o fato com mais carinho.

5. Sugira opções dentro da realidade da empresa

Com a crise econômica que cerca o país, não adianta de nada fazer todo um levantamento das necessidades de treinamento da empresa e sugerir opções extremamente caras ou fora da realidade da organização no momento.

Portanto, pés no chão! Crie parâmetros para selecionar o investimento ideal e não assustar o seu chefe de primeira!

Encontre treinamentos corporativos de qualidade

Sugira para o seu chefe treinamentos de excelência que realmente contribuirão para o sucesso empresarial do mesmo!

O Grupo Socium pode te ajudar, pois os melhores treinamentos corporativos você encontra aqui! Para mais informações acesse o site e entre em contato conosco.

Veja 5 benefícios de contratar uma consultoria de RH em Mogi das Cruzes

Diante de um mercado cada vez mais competitivo, é extremamente importante que o gestor busque um suporte eficaz para exponenciar os seus resultados — e isso inclui contar com uma consultoria de RH. Afinal, além de facilitar a gestão de pessoas, ela melhora os processos de recrutamento e seleção da empresa, o que acaba otimizando a sua produtividade.

Ainda não está convencido? Pois, neste post, apresentaremos os 5 maiores benefícios de contratar uma consultoria de RH em Mogi das Cruzes! Continue lendo para conferir.

1. Desenvolver a liderança

Uma das maiores vantagens de contratar uma consultoria de RH em Mogi das Cruzes é a possibilidade de desenvolver a liderança dentro da sua empresa.

É bem comum encontrarmos líderes que ainda têm dificuldade para aceitar as recentes transformações no ambiente organizacional, por exemplo, ou que têm problemas no próprio gerenciamento de pessoas. Nesses casos, a consultoria é capaz de aplicar soluções por meio de programas de liderança e avaliação de resultados em treinamentos, de forma que você se capacite para exercer essa função com alta performance.

2. Engajar os colaboradores

Além de desenvolver a liderança, também é possível engajar os próprios colaboradores — algo fundamental nos dias de hoje, uma vez que os torna mais comprometidos com as atividades desenvolvidas, proporcionando melhores resultados para a empresa como um todo.

Quanto a isso, a consultoria é importante para impulsionar esse engajamento dos funcionários, auxiliando-os com a adoção de missões bem definidas e garantindo que eles entendam o significado do trabalho em suas vidas.

3. Realizar pesquisas de clima

Outro benefício da consultoria de RH é que ela realiza pesquisa de clima para medir o nível de satisfação dos colaboradores com o ambiente profissional. Assim, a gestão consegue analisar de perto os dados coletados para pensar em melhorias, elaborar planos de ação mais direcionados e transmitir feedbacks precisos dos resultados obtidos com a liderança.

4. Capacitar times

É claro que engajar os seus colaboradores não é suficiente; também é preciso capacitá-los para exercer suas funções da forma mais produtiva. Por isso, ao contratar uma consultoria, a sua empresa receberá cursos, palestras e seminários para esse treinamento, desenvolvendo competências e aprimorando a cultura organizacional. Desse modo, você garante resultados com mais rapidez e um desempenho muito melhor na concorrência do mercado.

5. Posicionar corretamente no recrutamento e seleção

Por fim, não podemos deixar de falar do posicionamento correto no recrutamento e seleção. Isso porque, para selecionar os candidatos que mais têm afinidades com a empresa, é necessário levar em consideração diversos conceitos e indicadores — que o serviço de consultoria pode fornecer a você.

Bom, apresentamos apenas 5 dos benefícios de contratar uma consultoria de RH em Mogi das Cruzes. Cabe ressaltar que, para garantir todos eles, é muito importante buscar uma empresa de RH especializada em Gestão de Pessoas, que será capaz de lhe dar um suporte assertivo e sistêmico para potencializar os resultados da organização.

E aí, gostou do nosso texto? Então, entre em contato conosco! Oferecemos uma consultoria de RH que abrange pesquisas de clima organizacional, mapeamento de equipes, análise de desempenho e muito mais.

Equipe de vendas: como contratar com base no perfil comportamental

Contratar uma equipe de vendas para o seu negócio pode ser uma tarefa difícil. Analisar currículos não revela muito sobre as habilidades reais da pessoa, muito menos sobre sua forma de trabalhar.

Além disso, um processo de recrutamento e seleção mal executado pode trazer muito prejuízo.

Para que nada disso aconteça, que tal saber mais sobre a importância da análise de perfil comportamental na contratação de uma equipe de vendas?

O que é análise de perfil comportamental?

A análise de perfil comportamental tem como objetivo avaliar características do candidato para que você faça a escolha mais adequada no processo seletivo.

Essa avaliação é essencial para evitar uma contratação equivocada, ajuda a reduzir os custos de recrutamento e seleção e até mesmo o turnover da companhia.

Na área de vendas, ter pessoas qualificadas é de extrema importância para que a empresa obtenha lucro.

Metodologia DISC

Uma das metodologias mais assertivas e que fornece uma quantidade significativa de informações é a metodologia DISC.

A metodologia DISC avalia as competências técnicas e comportamentais dos candidatos por meio de um teste simples e rápido.

Além das habilidades do candidato, você pode descobrir mais sobre suas motivações, seus pontos fracos e como o ambiente de trabalho pode influenciá-lo.

O teste baseado na metodologia DISC avalia 4 perfis comportamentais. Descubra os pontos positivos e negativos de cada um na hora de contratar uma equipe de vendas:

1. Executor

Esse perfil comportamental é competitivo, dinâmico e quer resultados rápidos. Também costuma defender suas opiniões e ser bem determinado.

Na equipe de vendas, um executor pode trazer resultados rápidos. Bater metas é com ele mesmo!

Por outro lado, pode ser um pouco impulsivo e autoritário. É bom acompanhá-lo para que ele não enxergue os companheiros como adversários.

2. Comunicador

O comunicador possui grande capacidade de persuasão, é carismático e flexível.

Em vendas, esse perfil se sai muito bem: tem facilidade para se relacionar e tem a famosa lábia para vender o produto.

Atenção no foco do comunicador, que pode se distrair fácil durante as atividades.

3. Planejador

Ao contrário dos perfis acima, o planejador gosta de estabilidade. É observador e consegue manter a calma em qualquer situação.

Se tiver um perfil comportamental assim na sua equipe, saiba que ele é ótimo para traçar um plano de marketing, por exemplo.

O planejador pode não ser muito bom no jogo de cintura, por isso precisa de orientações em momentos de negociação.

4. Analista

O analista é perfeccionista, curioso, inteligente e preza pela qualidade.

Esse perfil lida bem com processos repetitivos e pode trazer ótimos resultados quando colocados no lugar certo na equipe.

Por ser perfeccionista, observe para que não se prenda muito tempo em uma mesma tarefa.

Para não errar no processo de recrutamento e seleção, faça uma consultoria com o Grupo Socium!

Desenvolvemos o software Socium Assessment especialmente para a avaliação de perfil comportamental. Com mais de 97% de assertividade, ele te ajuda a conhecer seus candidatos e tem base conceitual aprovada em todo o mundo.

Acesse o site para saber mais sobre esse e outros serviços.