Equipe de trabalho treinada x equipe de trabalho não treinada

Trabalho em equipe. Algo necessário para o aumento de produtividade!

Uma empresa que não conta com uma boa equipe que trabalha junto, usa de linguagem comum, com uma boa comunicação, motivação para o trabalho e funcionários comprometidos, infelizmente acaba passando uma imagem negativa e isso dificulta o crescimento e desenvolvimento da instituição.

Independente de quantas vezes a pessoa já foi à sua empresa, ela deve ser sempre atendida com cordialidade por uma equipe de trabalho treinada, que transpareça a qualidade dos serviços prestados pela sua companhia.

Mesmo no caso de empresas consolidadas no mercado, o treinamento e o trabalho em equipe deve ser algo sempre presente, de forma a contribuir para o aumento de produtividade.

Leia aqui sobre as competências necessárias para o trabalho em equipe.

 

Equipe de trabalho treinada e suas vantagens para a empresa

Uma empresa de sucesso precisa entender o seu cliente e saber o que ele precisa. 

Ter colaboradores alinhados com a missão e os valores da sua empresa, formando uma equipe de trabalho treinada e de qualidade é um diferencial que não deve ser ignorado na conjuntura empresarial da atualidade. Para atingir o objetivo do aumento de produtividade, sua empresa precisa fornecer treinamento adequado  e contínuo para seus funcionários.

Deste modo, além de investir na qualidade do serviço, você proporciona motivação para o trabalho em equipe, desde o momento da contratação do funcionário.

O ideal é realizar treinamentos contínuos, não apenas quando ocorre alguma intercorrência no trabalho.

O empresário deve ver sua equipe de trabalho treinada como um investimento em seu negócio, não uma despesa ou um fardo, pois ela oferece um atendimento melhor, um andamento positivo na empresa, além de aumento de produtividade e satisfação dos seus clientes.

Uma equipe de trabalho treinada é sim um diferencial da sua empresa!

 

Equipe de trabalho não treinada e suas implicações na motivação para o trabalho

Infelizmente, muitas empresas no Brasil não investem em treinamento contínuo e de qualidade para seus colaboradores.

Além disso, comprometer o aumento da produtividade da empresa tem impacto direto na motivação para o trabalho, pois os funcionários ficam perdidos, sem qualificação, sem um norte a seguir. Uma equipe de trabalho não treinada peca na qualidade do atendimento, não funcionando com regularidade.

É muito raro que uma empresa consiga transmitir aos funcionários seus valores e questões centrais do negócio sem que isso seja uma mera formalidade, ou cumprimento de protocolo. Isso acarreta em pouco interesse para difundir os ideais da empresa de maneira aprofundada, dando um tom pessoal ao trabalho.

Sem este tom pessoal, a equipe não treinada mostra-se mecânica e desmotivada, resultando em impactos no aumento da produtividade da empresa. Ou seja, o despreparo de uma equipe de funcionários não treinada adequadamente afeta diretamente seu desempenho no trabalho e nos rendimentos diários como um todo.

Investir em treinamentos corporativos é essencial.

 

Motivação para o trabalho sempre é importante!

Lembre-se que a capacitação da sua equipe corrobora em benefício mútuo, tanto para seus funcionários, que terão maior motivação para o trabalho, quanto para a empresa, que terá resultados positivos além de uma clientela satisfeita.

Não é à toa que o trabalho em equipe tornou o ser humano mais inteligente. Por isso invista já em treinamentos para seus colaboradores. A Socium Gestão de Pessoas é sua parceira, conte com nosso auxílio! Temos os melhores treinamentos para sua equipe.

Importância do treinamento e desenvolvimento na empresa

Algumas empresas por incrível que pareça ainda não conseguem enxergar os benefícios de treinar a sua equipe.

Investir no aperfeiçoamento profissional dos funcionários é sinônimo de um funcionário mais engajado e consequentemente de mais resultados para a organização, ou seja, beneficia não só a vida profissional do colaborador como também auxilia o crescimento dos negócios.

Para que você saiba mais algumas das vantagens de oferecer treinamentos aos colaboradores, listamos neste  artigo alguns benefícios que, com certeza, impulsionarão você a investir em seus funcionários o mais rápido possível!

 

Vantagens do treinamento e desenvolvimento para a empresa

O processo de aprendizagem que envolve o treinamento e desenvolvimento do colaborador é extremamente vantajoso não só para ele como profissional,  mas é também para a empresa que colhe frutos desta capacitação, como:

Sem contar que a empresa ao promover uma qualificação de funcionários alcança verdadeiros multiplicadores de conhecimento, pois no ato de treinar você capacita o colaborador a transmitir o conhecimento adquirido para novos funcionários podendo até mesmo replicar este treinamento futuramente se preciso.

Um dos grandes benefícios de treinar sua equipe está com certeza no lucro que o funcionário pós treinado traz para a empresa, pois trabalhará com mais conhecimento o que reflete diretamente na qualidade dos produtos e prestação de serviços da empresa chegando até mesmo nos clientes e nos fidelizando.

Agora que você já conferiu alguns dos incontáveis benefícios que o treinamento e desenvolvimento proporcionam para a empresa, é impossível deixar de falar sobre o quanto investir em treinamentos impacta na vida do colaborador. Veja a seguir:

 

Vantagens do treinamento e desenvolvimento para o funcionário

Confira agora algumas das principais vantagens do ponto de vista dos funcionários de se investir em treinamentos.

Estes benefícios mesmo que percebidos no desempenho profissional do colaborador também impactam positivamente a organização.

1. Mais autonomia 

A partir do momento em que o colaborador é treinado, este se encontra mais apto a realizar suas atividades com menos supervisão.

Isso é um motivo de grande satisfação para os funcionários além de gerar certa facilidade para a empresa

2. Melhora na confiança

Os funcionários qualificados sentem-se mais confiantes para exercerem suas funções além de sugerir melhorias e inovações.

Para a empresa isso é sinônimo de menos erros nos processos de produção e  mais lucro.

3. Desenvolvimento pessoal

Ao ser  treinado o colaborador se torna especialista no que realiza, apto a desempenhar outras atividades e crescer em seu ambiente de trabalho.

 

Tenha os melhores profissionais em seu negócio

Agora  que você já sabe quais as vantagens de oferecer treinamentos aos colaboradores, conheça outros aspectos da gestão de RH  que vão te ajudar a construir um RH estratégico na sua empresa.

Acesse já o nosso site!

Resultado de empresas com treinamentos corporativos

Os treinamentos corporativos são uma ótima forma de capacitar profissionais, mas muitas empresas ainda acreditam que não é necessário investir em um funcionário já qualificado.

Se você está se perguntando por que investir no aperfeiçoamento profissional dos funcionários, vamos conversar sobre as a importância de oferecer capacitação de profissionais.

 

Por que oferecer treinamentos corporativos?

Uma pesquisa demonstrou que as empresas investiram 21% a mais em treinamento de funcionários em 2017 e esse número só cresce.

Com um mercado cada vez mais competitivo, ter uma equipe bem preparada para o trabalho é essencial.

Além de ajudar sua empresa a se destacar no mercado, os treinamentos oferecem benefícios para seus colaboradores e otimizam o processo de gestão de pessoas.

Não podemos esquecer também que a atualização dos setores é constante e a inovação é peça-chave em qualquer negócio, por isso é preciso sempre aprimorar o capital humano.

 

Vantagens da capacitação de profissionais

A educação corporativa é indispensável no mercado atual e todo mundo sai ganhando com o investimento, já que os treinamentos trazem benefícios tanto para a empresa quanto para o colaborador.

Parte do processo de gestão de pessoas inclui focar no desenvolvimento do profissional contratado para que ele atenda às necessidades da empresa e contribua com a evolução da marca.

Confira as vantagens dos treinamentos corporativos:

1. Atração e retenção de talentos

Qual empresa não quer ter talentos em sua equipe, não é mesmo? Mas o famoso turnover está cada vez mais comum.

A capacitação de profissionais não só ajuda na motivação dos funcionários, como também contribui para a redução de custos com processos de recrutamento, diminuindo a rotatividade.

Além disso, os candidatos com certeza se interessam mais por uma empresa que oferece oportunidade de crescimento e se preocupa com seus colaboradores.

2. Otimização de processos e de tempo

Um funcionário que sabe executar uma tarefa levará menos tempo para finalizá-la e entregará um resultado com mais qualidade. Por isso, os treinamentos corporativos podem contribuir para aumentar a produtividade da sua equipe.

A gestão de pessoas tem como objetivo desenvolver o capital humano da sua empresa, que é uma importante peça para construir a imagem do seu negócio.

Quanto melhor preparados seus colaboradores, menos problemas você terá e mais chances de sucesso sua empresa encontrará.

3. Empresa mais competitiva

Como já comentamos, funcionários bem preparados contribuem para a evolução da empresa, tornando-a mais competitiva no mercado.

A educação corporativa é uma das principais medidas para que sua empresa ofereça um serviço qualificado ao cliente, essencial para que sua marca se destaque.

Um cliente que tem uma boa experiência, tem mais chances de voltar e de indicar o serviço para outras pessoas. Assim, a capacitação de profissionais pode ser vantajosa também para o marketing da empresa.

 

Consultoria de RH

Para te ajudar na gestão de pessoas, nada melhor do que uma consultoria de RH, não é mesmo?

O Grupo Socium é perfeito para isso! Profissionais especializados estão prontos para te indicar o melhor caminho e garantir a otimização do capital humano por meio dos melhores treinamentos corporativos.

Acesse o site para conhecer os treinamentos!

Saiba como fazer o feedback com os funcionários corretamente

Um das ferramentas de desenvolvimento mais importantes na carreira de um profissional é o feedback, pois é através deste processo que ele entende mais sobre o seu desempenho e o que a empresa espera dele.

No departamento de recursos humanos este já é processo corriqueiro, mas nem sempre simples, pois ele lida com diferentes tipos de pessoas mas muito necessário visto que quando não é realizado pode afetar o bom andamento das atividades da empresa e o clima organizacional do ambiente.

É possível tomar algumas medidas para simplificar este momento e, como forma de ajudar você que é profissional de RH e precisa utilizar esta ferramenta em suas tarefas diárias, este artigo reúne dicas de como fazer o feedback da maneira correta e torná-lo em um processo muito mais simples e fácil.

O que é feedback?

O feedback nada mais é que um momento de devolutiva ao funcionário sobre o seu desempenho, conduta e resultados até aquele momento, podendo este ser escrito ou oral em uma pequena reunião.

Atualmente algumas empresas usam até mesmo o Whatsapp para isso, já que ele já se tornou uma ferramenta no dia a dia de trabalho de muitas organizações.

Ainda há uma resistência muito grande por parte de alguns colaboradores que não entendem completamente o que é feedback e qual o seu objetivo, muito menos a importância da realização deste processo para toda a organização. Isso porque acreditam que este momento seja de broncas do chefe, queixas e lições de moral, por esses motivos o departamento de RH precisa sempre buscar maneiras de tornar o feedback em algo mais simples e leve para acabar com esta má impressão dos funcionários.

Importância do feedback

Quando o feedback para funcionários é bem-sucedido, ele auxilia no bom andamento das atividades tanto do funcionário quanto de toda a empresa.

Essa que é uma das maiores estratégias de motivação do funcionário e de avaliação comportamental pode trazer vantagens tanto para o colaborador quanto para a empresa, como:

A importância do feedback se torna nítida quando esses e outros benefícios são contemplados após a realização deste processo, pois o colaborador passa a se sentir mais valorizado pela empresa e com isso se sente mais engajado a trabalhar para a mesma, contribuindo para a mudança até mesmo de todo um setor!

Como fazer o feedback?

A forma de conduzir um feedback para funcionários de forma a obter sucesso e deixá-lo tranquilo depende bastante de você. Abaixo listamos algumas dicas que são infalíveis para tornar o processo mais fácil.

  • Prepare-se e escreva um roteiro do que será tratado
  • Quebre o gelo com o colaborador, pois se falar de assuntos profissionais logo de cara pode perdê-lo
  • Seja transparente quanto aos assuntos que serão tratados
  • Comece citando os pontos fortes do colaborador
  • Cite os pontos a melhorar
  • Logo após apresente um plano de ação que contribuirá para melhorar aquilo que foi observado, seja um treinamento ou outro procedimento.

Agora que você já sabe como fazer o feedback e qual a importância deste processo para a empresa, acesse o nosso site para saber como podemos te ajudar neste aspecto!

Porque treinar seus colaboradores?

Uma equipe bem treinada e capacitada é muito importante no momento de superar os desafios diários da empresa e é nisso que o departamento de Treinamento e Desenvolvimento deve pensar!

A influência dos rendimentos dos funcionários impacta diretamente em todo o andamento da empresa e ditam o sucesso ou fracasso da corporação.

Para manter o time alinhado às metas da empresa é preciso conservar o seu conhecimento vivo e isso só é possível por meio de treinamentos.

É inquestionável que treinar sua equipe pode gerar benefícios importantes não só para o colaborador quanto para toda a empresa provocando uma nítida mudança na produtividade e comportamento.

Você como profissional de RH já possui o hábito de treinar a sua equipe? Se não, saiba que está perdendo tempo e oportunidade de ter resultados bem melhores para a empresa.

 

Razões para treinar sua equipe

Confira abaixo 5 razões para treinar a sua equipe e os benefícios que cada uma delas traz para a empresa!

 

1. Economia de custos

E se eu disser que treinar sua equipe é fazer economia, você acreditaria?

Um dos benefícios de investir em treinamento é que minimiza as possibilidades de rotatividade, já que contratações tendem a ser mais caras que uma capacitação e o processo de desligamento de um funcionário também gera grandes custos.

Outra vantagem importante é a diminuição do retrabalho para resolver possíveis erros no serviço que acabam gerando mais custos que o previsto e consumindo mais tempo que o necessário, um funcionário treinado estará mais capacitado a exercer aquela função e não cometer estes erros.

 

2. Aumento da qualidade dos serviços

Uma das razões para treinar sua equipe está nos excelentes resultados que ela traz para a empresa.

Com as habilidades potencializadas se torna muita mais fácil e rápido exercer as funções com excelência pois um colaborador treinado em suas competências técnicas e comportamentais além de ser tornar mais apto a realizar determinadas atividades sente-se também mais engajado a trabalhar por uma empresa que se preocupa com sua carreira profissional.

 

3. Motivação da equipe

Mais um elemento que colabora para decisão de porque treinar os colaboradores é a motivação que traz para toda a equipe.

Ao ser treinado o colaborador percebe a preocupação que a empresa demonstra com sua carreira além de ficar satisfeito com a melhora dos próprios resultados e as possíveis recompensas que isto pode trazer.

Esse engajamento é transmitido e pode servir até mesmo como motivação para novas pessoas e setores!

 

4. Diminui a necessidade de supervisão constante

Uma das grandes vantagens do treinamento e desenvolvimento está na diminuição de supervisão constante para o serviço dos funcionários, pois eles estarão muito mais confiante gerando autonomia para o seu trabalho!

 

5. Vantagem competitiva

Com certeza até este item você já percebeu os benefícios de investir em treinamento para sua equipe, e um dos mais importantes é a vantagem competitiva que proporciona para a empresa.

Isso a partir do treinamento e desenvolvimento dos funcionários, estes passam a ter um melhor relacionamento com os clientes, ser mais criativos e ter ideias inovadoras, se tornam mais rápidos na resolução de problemas, entregam produtos de maior qualidade para os clientes, entre outros.

Agora que você já sabe porque treinar os colaboradores da sua empresa, acesse o site do Grupo Socium e encontre muito mais materiais e dicas sobre o RH estratégico e capacitação de funcionários!

 

Retenção de talentos: como usar os treinamentos como estratégia

Como os treinamentos ajudam na retenção de talentos?

Com um mercado cada vez mais concorrido, encontrar talentos é uma tarefa complicada. Você precisa encontrar um profissional capacitado, que se encaixe no perfil da empresa e saiba executar suas atividades, contribuindo para o crescimento da empresa.

Por isso, o setor de RH deve dar uma atenção especial na hora da atração e retenção de talentos. Mas como fazer isso?

O primeiro passo é traçar ações para que a empresa melhore seu processo seletivo, conseguindo resultados mais assertivos na contratação de colaboradores.

Depois de contratados, é importante acompanhar o desenvolvimento desses funcionários, investindo na otimização da equipe e na estratégia de retenção de talento.

 

Vantagens do treinamento para funcionários

Não precisamos dizer que quanto mais motivados estiverem os funcionários, melhores serão seus rendimentos e contribuições para a empresa, não é mesmo?

Uma das grandes vantagens dos treinamentos corporativos é que eles contribuem para aumentar o engajamento dos colaboradores. Isso vale não só para a retenção de talentos, mas também para atrair talentos para a sua empresa.

Com certeza um candidato dará prioridade a uma companhia que demonstra preocupação com os funcionários e investe na capacitação deles.

Separamos outras vantagens dessa estratégia para retenção de talentos:

1. Produtividade

Os treinamentos corporativos não só deixarão a equipe mais preparada, como também fará o colaborador se sentir valorizado pelo empregador. Como consequência, o profissional tende a preferir continuar sua carreira na empresa.

Saiba escolher os treinamentos corretos para cada perfil comportamental, assim você terá talentos ainda mais qualificados.

2. Capacitação

O maior objetivo de um treinamento para funcionários é capacitá-los, qualificá-los para que desenvolvam suas atividades com mais assertividade e rapidez.

Além de trazer credibilidade ao profissional, essa capacitação contribui muito para o crescimento da empresa. Isso também melhora a cultura organizacional da companhia.

3. Redução de custo

Utilizar o treinamento para funcionários como estratégia para retenção de talentos é uma ótima forma de economizar o dinheiro da sua empresa.

O processo de atração e retenção de talentos será muito mais simples com profissionais motivados. Além de atrair a atenção de novos candidatos automaticamente, o oferecimento de treinamento para funcionários diminuirá o turnover da sua empresa.

Consequentemente, você gastará menos com processos seletivos e também com demissões.

Quais treinamentos oferecer?

O primeiro passo para saber qual treinamento oferecer é conhecer o perfil comportamental dos seus colaboradores. Isso ajudará na atração e retenção de talentos.

Aqui, no Grupo Socium, temos uma variedade de treinamentos corporativos para a sua empresa! Oferecemos consultoria de RH e te orientamos sobre a melhor estratégia para retenção de talentos de acordo com o perfil da sua companhia. Tudo para facilitar e aprimorar a sua gestão de pessoas!

Acesse o site para conhecer nossos serviços!

4 passos para escolher os melhores treinamentos para sua equipe

Estratégia cada vez mais valorizada no mundo corporativo, a aplicação de um treinamento para equipe deve ser bem planejada. Assim, garante-se que o retorno desse investimento seja positivo e traga bons resultados para a empresa.

Um treinamento bem planejado deixa a sua equipe mais qualificada e traz inúmeros benefícios para a sua companhia, como padronização de processos e atendimentos, aumento da produtividade, colaboradores mais engajados e melhora do clima organizacional, entre outros.

Quer levar essas vantagens para a sua empresa? Neste artigo, vamos citar quatro passos que vão te ajudar a escolher as melhores capacitações para seus funcionários. Confira!

1. Analise os pontos de melhoria da sua equipe

Muitas vezes, na expectativa de melhorar a performance de suas equipes, os gestores investem em treinamentos sem saber se eles estão, de fato, alinhados com as necessidades da companhia e de seus colaboradores. Isso faz com que a capacitação não seja tão bem aproveitada por seus membros.

Para escolher os treinamentos mais adequados, é essencial entender quais são as necessidades da sua organização e da sua equipe. Para começar, avalie os indicadores de performance dos últimos meses e veja quais deles precisam ser melhorados.

Depois, converse com os líderes e membros dos times, colhendo feedbacks sobre cada profissional, suas principais dúvidas e dificuldades. Com todos esses dados e informações em mãos, analise o que mais precisa ser desenvolvido em suas equipes.

2. Defina o objetivo do treinamento

Para um treinamento de equipe ser eficaz, ele precisa ter um objetivo definido. Portanto, com base em sua análise dos pontos de melhoria de sua equipe e das necessidades da sua organização, trace o que será desenvolvido nesse treinamento.

Desse modo, é possível identificar, por exemplo, que seus líderes precisam desenvolver a liderança ou que seus times precisam trabalhar melhor em equipe, melhorar suas técnicas e argumentos de venda ou até mesmo aprender a usar determinado software.

O objetivo aqui definido vai ajudá-lo a escolher o tipo de treinamento ideal, conforme o próximo passo.

3. Escolha o tipo de treinamento

Existem diversos tipos de treinamento corporativo e, para saber qual é o ideal para o momento, você deve levar em conta as análises feitas nos passos anteriores e o perfil comportamental predominante da sua equipe.

Veja abaixo os tipos de treinamentos empresariais mais comuns, que você pode escolher:

  • desenvolvimento de liderança;
  • treinamento comportamental;
  • desenvolvimento de habilidades e competências;
  • treinamento motivacional;
  • capacitação técnica;
  • reciclagem.

É importante também que, independentemente do tipo de treinamento escolhido, ele seja estruturado de forma a refletir a realidade da sua empresa. Desse modo, permite que os membros possam levar os conceitos e práticas para o dia a dia do trabalho.

4. Busque uma empresa especializada

O planejamento e a estruturação de um treinamento são tarefas que exigem muito tempo e dedicação, itens que nem todos os gestores de RH têm de sobra. Portanto, contar com a ajuda de uma empresa especializada em treinamentos pode ser fundamental para ajudá-lo a tirar essa ideia do papel.

Além disso, um olhar externo de um ou mais profissionais que têm bastante conhecimento e experiência na criação e aplicação de treinamentos pode ser muito enriquecedor para a sua companhia.

A Socium é uma empresa especializada em gestão de pessoas e oferece diversas soluções para o RH da sua empresa, inclusive treinamento para equipe, alinhados às metodologias atuais de aprendizado. Entre em contato conosco e solicite um orçamento!

Dicas para convencer seu chefe a investir em treinamentos corporativos

Quando nos encontramos profissionalmente, é natural procurar se especializar cada vez mais na área a fim de renovar e adquirir conhecimento, neste momento que a ajuda do chefe por meio de um incentivo com treinamentos corporativos é muito importante para alcançar a experiência almejada.

Às vezes o grande problema é convencer o seu superior de que investir em treinamentos pode ser algo bom, não só para você individualmente como funcionário, como também para o sucesso empresarial e de toda a equipe!

Para isso você precisa utilizar algumas técnicas de persuasão e estar munido de estratégias para que consiga mostrar a seu chefe quais as vantagens de investir em treinamentos.

Saiba exatamente como conseguir isto com as dicas abaixo.

1. Coloque-se no lugar do gestor

Com esta simples prática você pode descobrir muita coisa útil para ajudar a convencer seu chefe.

Ao colocar-se no lugar dele, busque descobrir o que ele valoriza tanto em questões financeiras quanto demais aspectos como autonomia dos subordinados, clima organizacional ou outras motivações, com isso você saberá com mais clareza que argumentos usar e o que deve colocar em pauta para convencê-lo a investir em treinamentos.

2. Certifique-se de ter todas as informações em mãos

Antes de se dirigir ao seu chefe certifique-se de ter todas as informações sobre o treinamento ideal em mãos, além de ter o objetivo do curso sempre em mente para não soar leviano ou fazer parecer que aquilo é somente mais um custo para a organização.

3. Prepare um projeto

Muito além de mostrar que você tem foco e vontade de aprender, é preciso mostrar iniciativa e autonomia para o seu chefe!

Economize o tempo do departamento de RH com pesquisa (isso será valorizado!) e monte você mesmo um projeto apresentando os benefícios de treinamentos corporativos com informações como:

  • Investimento
  • Custo x benefício
  • Objetivo
  • Resultado financeiro
  • Dados sobre produtividade

Se você não for um dos melhores para apresentar o projeto pessoalmente ao seu chefe, uma outra opção é redigir uma carta argumentativa de convencimento a ele e ao departamento de RH demonstrando todas as vantagens de investir em treinamentos para os funcionários para alcançar o sucesso empresarial!

4. Mostre exemplos que resultaram em sucesso empresarial

Mais do que dados em papéis, apresente exemplos de sucesso de outras empresas do mesmo segmento ou não, que ao investirem em treinamentos para os funcionários tiveram grande aumento em sua produtividade, lucros, satisfação e motivação dos colaboradores e em vários outros aspectos.

Esta estratégia tornará a ideia mais real e possível aos olhos do seu gestor, de modo que ele poderá enxergar e considerar o fato com mais carinho.

5. Sugira opções dentro da realidade da empresa

Com a crise econômica que cerca o país, não adianta de nada fazer todo um levantamento das necessidades de treinamento da empresa e sugerir opções extremamente caras ou fora da realidade da organização no momento.

Portanto, pés no chão! Crie parâmetros para selecionar o investimento ideal e não assustar o seu chefe de primeira!

Encontre treinamentos corporativos de qualidade

Sugira para o seu chefe treinamentos de excelência que realmente contribuirão para o sucesso empresarial do mesmo!

O Grupo Socium pode te ajudar, pois os melhores treinamentos corporativos você encontra aqui! Para mais informações acesse o site e entre em contato conosco.

Por que investir no aperfeiçoamento profissional dos funcionários?

Na área de RH, muito é dito sobre a importância de as empresas investirem periodicamente em treinamentos e capacitações para seus colaboradores. Entretanto, ainda existe muita dúvida em relação a quais benefícios exatamente são advindos do aperfeiçoamento profissional dos funcionários de uma organização.

Este artigo foi criado com o intuito de esclarecer, de uma vez por todas, os motivos que tornam o crescimento profissional dos colaboradores um investimento não apenas inteligente, mas fundamental para qualquer organização. Assim, listaremos cada uma das vantagens e explicaremos como o desenvolvimento da empresa é influenciado por elas. Continue a leitura e confira!

Competitividade e inovação

Ao contratar um profissional capacitado e com boa formação, é comum que muitas empresas cometam o erro de acreditar que não existe a necessidade de investir em treinamentos e cursos, uma vez que já contam com um profissional competente e atualizado.

Porém, com a velocidade com que alterações ocorrem na tecnologia, em modos de comunicação e em vários setores que afetam diretamente todo empreendimento, é ingenuidade pensar dessa forma.

Apenas por meio de investimentos diretos no aperfeiçoamento profissional dos colaboradores, pode-se estabelecer força competitiva no mercado que a empresa está inserida. Portanto, não adianta a equipe contar com recursos e equipamentos de qualidade se os seus colaboradores não estiverem treinados e preparados.

Valorização do colaborador

Trata-se de um aspecto bastante ressaltado na área de RH: o reconhecimento do profissional pela empresa. Ao investir no avanço da carreira e na formação de uma pessoa empregada, a mensagem que a organização passa é clara: ela reconhece e valoriza o papel desempenhado pelo profissional no negócio.

Além disso, quando o investimento é realizado, de forma organizada e planejada, por exemplo, em planos de carreira, isso influencia significativamente na motivação do colaborador. Isso acontece porque os objetivos do profissional em relação à sua carreira e os objetivos da empresa para ele se alinham. Logo, o engajamento aumenta, e isso é refletido na diminuição de taxas, como a de turnover e de absenteísmo.

Redução de custos

Além das taxas de turnover e demissão, com o investimento no aperfeiçoamento profissional dos colaboradores, também há redução expressiva de custos com processos seletivos, contratação, onboarding e outros procedimentos relacionados à integração de novos profissionais.

Clima organizacional

A cultura de uma empresa e o modo como seus colaboradores se comunicam desempenham papéis importantes na definição do clima do ambiente de trabalho. Já que funcionários que passam tempo juntos em diferentes situações tendem a se entender melhor, a oferta de cursos e treinamentos é também uma excelente oportunidade para melhorar a harmonia entre os colaboradores.

Mesmo atualmente, em muitas empresas, ainda existem casos de negligência em relação ao aperfeiçoamento profissional dos colaboradores e, muitas vezes, por medo de perder o funcionário e o investimento realizado na formação dele. Quem adota essa postura perde ao não perceber que, com a abordagem correta, é possível garantir não apenas o funcionário e o investimento, mas o desenvolvimento da companhia.

E agora, você já sabe exatamente por que uma empresa deve investir em seus funcionários? Se você gostou do artigo e não quer perder mais nenhum como este, é só seguir nossas redes sociais: Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn!

Pipeline de liderança: O que é?

Quando o assunto é formação de líderes, muitos gestores de recursos humanos buscam referências no mercado para, então, desenvolver e aplicar suas técnicas dentro da empresa em que atuam. E dentre os referenciais mais utilizados nessa análise está o modelo de Pipeline de Liderança, idealizado e difundido pelo consultor indiano Ram Charan.
Em um livro dedicado exclusivamente ao assunto, Charan, que é autor de diversos outros best-sellers, lança um esquema pragmático de formação de líderes. Ele parte do princípio de que um bom líder é aquele que tem diversas qualidades e atributos, mas, especialmente, o domínio da arte da gestão de pessoas. Logo, o bom líder é aquele que sabe formar novos líderes.

Para ajudar os gestores e os RHs nessa tarefa, o modelo de Pipeline de Liderança oferece seis níveis (ou etapas de formação), que vamos conhecer mais a fundo nos próximos tópicos. Nós, da Socium, tomamos a liberdade de citar alguns exemplos de gestores/líderes que podem ser formados em cada etapa. Dessa forma, fica mais fácil compreender a jornada da liderança que vemos nesse modelo. Vamos ao esquema:

Pipeline de Liderança – entenda o conceito
Antes de relatar quais são os principais passos na formação de líderes, precisamos explicar que Charan deu este nome à sua teoria por compará-la a um pipeline que, na verdade, é um cano que se curva em seis pontos. Cada um destes pontos representaria uma das seis principais transições na carreira profissional de um líder em ascensão ou de um futuro líder.

Os níveis de formação propostos por Charan e os exemplos de líderes formados em cada etapa (propostos pela Socium) são:

Nível 1 – De gerenciar a si mesmo a gerenciar outros
Profissionais em formação: supervisores, coordenadores, encarregados de áreas/departamentos.

Essa é a primeira etapa de transição na carreira de um futuro líder. Nela, ele precisa deixar de ter um foco (único e exclusivo) em sua performance individual para passar a transferir suas atenções também para o sucesso de outras pessoas.

Sabemos que transformar meros colaboradores em gerentes não é uma tarefa fácil. Logo, o RH e os gestores já formados precisam verificar que o profissional tem essa habilidade nata ou desenvolvê-la no futuro líder.

De qualquer forma, é importante ressaltar que esse nível de formação é essencial e nunca deve ser ignorado. Sem essa capacidade, o talento promovido será apenas um chefe e pode comprometer as demais etapas de formação – se, de fato, estiver apto a passar por elas.

Essa é uma mudança crítica, porém necessária. Resta ao RH ter uma visão apurada e acompanhar essa transição de perto.

Nível 2- De gerenciar outros a gerenciar gestores
Profissionais em formação: gerentes e diretores.

Por mais que um gestor tenha que saber coordenar bem seus colaboradores, em alguns casos, será necessário ir além e ser o líder de outros líderes. Ou seja, nesse nível, o desafio é saber gerenciar vários líderes/gestores, pessoas que já estão à frente de equipes e projetos.

Se na primeira etapa é necessário tirar o foco exclusivo da performance individual, nesse nível já não há mais espaço para o individualismo, e muito menos para uma atenção dedicada ao sucesso de apenas um grupo. É preciso saber valorizar, acompanhar e estimular os gestores para transformá-los (juntamente com suas equipes) em talentos de ainda mais sucesso, visando os resultados de uma área da empresa.

Nível 3 – De gerenciar gestores a gerente funcional
Profissionais em formação: diretores e vice-presidentes.

Seria, no mínimo, inadequado dizer que um diretor ou até um presidente tem que dedicar sua atenção apenas a outros líderes. Por isso, o líder em ascendência deve cumprir o pressuposto do nível 3, que é compreender e valorizar a função de cada área, time e pessoa. Nessa etapa, o gerente deixa de ser geral para ser multifuncional.

Não é incomum ver, nas empresas do Brasil e do mundo, vice-presidentes gerenciando áreas que nem sempre têm as mesmas finalidades, mas que, de certa forma, têm objetivos parecidos, como comunicação e recursos humanos, operações e finanças, marketing e comercial, dentre outros. Provavelmente, quem acumula esse desafio passou pelo nível 3 e aprendeu a unir a estratégia de suas próprias unidades com a estratégia geral do negócio.

Nível 4 – De gerente funcional a gerente de negócios
Profissionais em formação: gerentes de unidades de negócios, diretores de unidades, vice-presidentes de unidades de negócio, business partners.

Nessa etapa, o gerente acumula uma nova responsabilidade ou missão, além da já mencionada gestão de pessoas. No nível 4, ele é desafiado a gerar lucro para o negócio. Isso exige dele ainda mais conhecimento de estratégia, resultados e, principalmente, finanças – ainda mais quando as áreas que estão sob sua alçada não estão envolvidas com geração de dinheiro.

Por exemplo: em artigos anteriores, falamos sobre o desafio da área de RH de ser estratégica, ou seja, de se apegar menos às tarefas rotineiras e mais aos objetivos da empresa. Logo, o gestor, com visão de negócios, deve aprender a tornar sua área uma geradora de lucros e resultados.

O RH pode até não gerar vendas e lucros de forma direta, mas tem a habilidade de colocar as pessoas certas nas posições chave para atingir esses resultados. É esse tipo de pensamento que deve ser desenvolvido pelo gestor no nível 4.

Nível 5 – De gerente de negócios a gerente de grupo
Profissionais em formação: vice-presidentes, presidentes, CEOs.

Essa etapa pode causar certa estranheza pelo nome, afinal, o gerente que até aqui chegou deve saber gerenciar uma equipe. Porém, nesse nível, grupo significa o todo, a empresa, ou seja o conjunto de todas as unidades. Para tanto, o líder deve ver, com nível de igualdade, todas as áreas de um negócio. A perspectiva do gestor nesse nível fica ainda mais globalizada.

Nível 6 – De gerente de grupo a gestor corporativo
Profissionais em formação: presidentes e CEOs

Mesmo dotado de todas as habilidades gerenciais possíveis, o líder maior da companhia, em formação nesse nível, precisa conhecer a importância dos valores, da missão e da cultura corporativa, ou seja, do DNA da empresa. Sem essa premissa, ele não vai conseguir unir todo o time em prol de um objetivo. Também não vai ter parâmetros para se posicionar em relação ao público interno, externo, bem como possíveis investidores. E o pior: não saberá definir os rumos de sua empresa, que seguirá uma cultura criada pelo acaso.

Ser ou tornar-se um gestor corporativo passa por essa tarefa de conhecer o negócio e sua essência. Sem essa etapa, o líder terá pouco sucesso em sua jornada, tanto na empresa quanto no mercado.

A importância do pipeline de liderança para sua empresa
Por longos anos as empresas não se preocuparam com a criação de lideranças de qualidade, elas sempre acreditavam que chefe e líder eram a mesma coisa.

Hoje, as empresas buscam cada vez mais pelo bem-estar de seus colaboradores dentro do ambiente de trabalho, fazendo com que modelos mais horizontais sejam colocados em prática nas estruturas organizacionais dessas empresas.

Esse é o ponto em que os lideres aparecem. O líder é uma pessoa que inspira as demais e que busca o crescimento profissional e pessoal tanto de si mesmo quanto da sua equipe. Um líder trabalha em grupo, delega tarefas e está sempre perto de todos.

Um dos diferenciais do pipeline de liderança é que ele facilita identificar e preparar os talentos de dentro da empresa para ela mesma, sem ter que trazer pessoas de fora, portanto que não teriam conhecimento da cultura organizacional do empreendimento. Outra vantagem do pipeline é que ele faz com que todos os colaboradores que sonham com a liderança se esforcem cada vez mais para serem os escolhidos. Logo, a produtividade das equipes é cada vez maior.

Muitos acreditam que ser líder é um dom, mas não sabem ou esquecem que suas características podem ser aprendidas, treinadas e desenvolvidas. Gestores ou lideres bem preparados trazem resultados muito melhores para as empresas, pois conseguem com mais facilidade montar equipes eficientes e proporcionar ambientes de trabalho muito melhores.

Conclusão
O Pipeline de Liderança é tido como uma excelente referência para gestores que desejam implantar ou melhorar seus programas de formação de liderança. Ele é um modelo que permite adaptações, ou seja, cabe ao RH traçar as metas e desenvolver seus programas, usando o Pipeline como um norteador. Esperamos que esse modelo tenha utilidade no seu planejamento de RH!

Contar com uma empresa parceira para descobrir esses talentos pode ser de grande ajuda para as organizações. Afinal de contas, montar um pipeline de liderança não é algo tão simples e empresas especializadas nesse tipo de assunto podem ser mais eficientes na hora de identificar os talentos e montar toda sua trajetória. Elas conseguem com facilidade montar um pipeline de liderança com base na cultura e objetivos das empresas para que os resultados sejam os melhores possíveis.

E aí, gostou do nosso post? Agora que você já sabe tudo sobre Pipeline de Liderança, é hora de conhecer um pouco mais sobre a Socium gestão de pessoas. O grupo Socium é especializado em gestão de pessoas e tem como propósito o oferecimento de serviços de alta qualidade atrelado a uma experiência exclusiva, com objetivo de atender as necessidades de seus clientes, conectando-se com suas culturas e valores. Se você busca resultados, autorresponsabilidade, bom humor e respeito, não deixe de conhecer a Socium gestão de pessoas!